domingo, 13 de abril de 2014

Desafio da Semana

Mais um DKW na seção Desafio da Semana. Esse é bem conhecido. Apreciem o belo registro de um Tarumã de mais de 40 anos passados.


Mãos à obra!

domingo, 6 de abril de 2014

Desafio da Semana

Quem? Onde? Quando?


Mãos à obra!

domingo, 30 de março de 2014

Desafio da Semana

Esse cenário é bem conhecido e vai voltar a fazer parte oficialmente do calendário do automobilismo gaúcho. Mas e a fusqueta aí em baixo, vocês sabem de quem era?
 

Mãos à obra!

sábado, 29 de março de 2014

Eduardo de Freitas

Tentando descontar o atraso, hoje publico a resposta do Desafio da semana retrasada. Era mesmo o caxiense Eduardo de Freitas, como bem identificou o Paulo Schutz. Ele correu poucas provas com aquela pintura, na temporada de 1991, até retomar o clássico patrocínio do Motel Chaparral.
 
Pelas informações que obtive, "Nego" Freitas, como era conhecido, iniciou sua trajetória nas pistas na categoria de Estreantes e Novatos, em 1984 com um Opala. Dois anos depois, ainda de Opala, foi um dos fundadores da categoria monomarca que foi amplamente dominada pelos seus conterrâneos. 1991 foi talvez o seu ano de maior sucesso, já que além de vencer o campeonato, venceu as 12 Horas de Tarumã, prova que voltaria a vencer em 1996, desta vez com um Aldee.
 
Freitas ainda teve registradas participações em algumas Mil Milhas em Interlagos, além de ter passado por outras categorias, como Gaúcho de Marcas e Pilotos com Voyage e Escort, Brasileiro de Marcas com Gol, Copa Corsa, Copa Fiat, além da Pickup Racing, onde encerrou suas atividades como piloto em 2007 ou 2008.
 
Abaixo seguem algumas imagens de sua passagem pelo automobilismo.
 
 
 


 
 
 

 


 


 

Fonte das imagens: arquivo Rodyvan Moller, Fernando Maciel, jornal Zero Hora, jornal O Pioneiro, jornal Esporte Motor, www e arquivo pessoal.
 

domingo, 16 de março de 2014

Desafio da Semana

Ainda me faltando tempo para publicar as respostas dos últimos Desafios. No último, o Comandante Pastro deu uma verdadeira aula sobre Rallye. Prometo que até semana que vem, eu me organizo para colocar tudo em dia. Enquanto isso, mais um para ver se a turma continua afiada.


Mãos à obra!

sábado, 8 de março de 2014

Brasileiro de Kart - Tarumã, 1971

Acertou em cheio quem identificou Nelson Piquet guiando o kart #34 na imagem do último Desafio. Piquet participava do Campeonato Brasileiro de Kart, disputado em Tarumã, nos dias 16, 17 e 18 de Julho de 1971. Ele, bem como boa parte dos participantes inscritos, competiram nas duas principais categorias da programação: Classe 100 cc, Internacional e a Classe 125 cc, Brasil.
 
Piquet competiu com um chassi Cox na Internacional e um Mini na Brasil. Em ambas, os resultados do piloto de Brasília não foram muito expressivos.
 
O melhor resultado de um piloto da casa, foi o quarto lugar de Flávio Martinewski na 125 cc. Os campeões foram os paulistas "Zeca" Giaffone na 100 cc e Carol Figueiredo na 125 cc.
 
Abaixo algumas imagens retiradas do ótimo site Museu do Kart além da lista de inscritos que já havia sido publicada aqui mesmo, porém com a data de 1969. Quem havia me enviado foi o Manoel Marques. 



 


Fonte das imagens: site Museu do Kart e arquivo Manoel Marques.

domingo, 23 de fevereiro de 2014

sábado, 22 de fevereiro de 2014

Autódromo de Passo Fundo

Vou deixar a resposta de dois Desafios anteriores para falar do último, que a turma acertou em cheio, apesar de eu achar que não seria tão fácil.
 
O Dodge #74 da imagem do último Domingo era do paranaense Juarez Martins, durante a prova inaugural do autódromo de pista de terra de Passo Fundo, no dia 02 de Junho de 1991. Juarez foi o vencedor da categoria Hot-Dodge. A programação ainda contou com provas de Autocross, Opalas, Marcas e 1600 cc. Cerca de 80 carros participaram da festa, presenciada por um excelente público. Os Opalas apresentaram o maior grid, com 20 carros.
 
Os demais vencedores em suas categorias foram Marcos Klein na Autocross, Clóvis Concatto na Opalas, Edson Dalla Valle (Voyage), na Marcas e Alessandro Gonsales (Gol) na 1600 cc.
 
Entre as diversas personalidades presentes, como autoridades e pilotos do passado, uma delas foi responsável por realizar a volta inaugural com sua carretera: Breno Fornari.
 
Meu amigo Paulo Trevisan, que também esteve competindo naquele dia, me contou um pouco mais sobre aquele autódromo.
 
"A pista era muito longa e difícil de manter úmida e com trechos bem arenosos, que dificultavam provas como pista de terra. Os organizadores tinham consciência e o autódromo iria ser asfaltado e com alguns desses dirigentes fortes puxando, com certeza teria acontecido. Mas o grupo de investidores que adquiriram esses aproximadamente 70ha para o autódromo tinha como maior proprietário o antigo piloto, pé pesado, Paulo Tagliari. Vários outros antigos pilotos Passofundenses também se envolveram, como Gilberto Bevegnu ("Perdigão"), Sérgio e Hélio Ughini e outros abnegados. Um dos responsáveis por conseguir trazer aqueles imensos grids foi o João Finardi ("China"), mega campeão no automobilismo de terra de SC/PR. De Passo Fundo tinha pelo menos uns 8 carros na parada; e acho que uns 3 ou 4 Opalas e o jovem Cláudio Ricci num deles."
 
Ele continua, falando agora sobre sua participação na prova e sobre o destino da pista.
 
"Eu havia retornado a Passo Fundo após residir em Porto Alegre por 17 anos em 1989 e não participei do grupo, mas na semana da prova comprei um Gol 85 super novo e peguei o antigo preparador "Zica" para participar da prova, achando que o regulamento iria ser rigoroso. Que nada, tanto a 1600cc (a minha) como a Marcas, mais forte, largaram juntas. Havia mais de 30 carros no grid e como eu havia caído de um barranco na tomada de tempo larguei na 26ª posição! A burrice nossa foi total porque sem acertar o chão e correndo ridiculamente com pneus sem câmara, baixamos muito a calibragem e o pneu traseiro esquerdo murchou porque entrou terra entre o aro e a carcaça, ficando com apenas umas 8 libras. Curvas para o lado esquerdo, pé enfiado e para o lado direito, atravessado. Ainda cheguei em 9º, cheguei a beliscar o 6º, mas com umas duas rodadas e 360º para o lado direito não deu. Eu já vinha de 3 anos em pista de terra na época.

Essa foi a 2ª tentativa de Passo Fundo ter tido seu autódromo, e as divergências no grupo após o evento da inauguração lamentavelmente conduziu para a desintegração do propósito. Mesmo com um público imenso e o resultado positivo, ficou apenas na inauguração. A área virou lavoura e está dentro do município limítrofe de Mato Castelhano."


Abaixo alguns registros da festa, mostrando a vista aérea do autódromo, todos os vencedores, alguns pódios, fechando com o Gol do Trevisan.

 
 



 
 
 
 
 
 
 
Fonte das imagens: arquivo Paulo Trevisan e jornal Esporte Motor.

domingo, 16 de fevereiro de 2014

Desafio da Semana

Ainda devendo as respostas dos dois últimos, segue mais um. O Francis "Poeira na Veia" certamente vai matar o ano, categoria, piloto, fator RH, CPF e tudo o mais, mas quero ver se a turma identifica o local e que prova foi essa.
 

Mãos à obra!

domingo, 2 de fevereiro de 2014

Desafio da Semana

Subindo um pouco no litoral, agora temos esse registro aqui. Peguei "emprestado" de um cara que sabe tudo da história do motociclismo gaúcho tendo ajudado a escrever vários de seus capítulos.
 

Mãos à obra!

sábado, 1 de fevereiro de 2014

Circuito do Cassino - 1965

O clima aqui na região vem pedindo uma praia e foi nesse embalo que publiquei a imagem do último Desafio. Somente após a publicação é que me dei conta de que aquela mesma imagem da prova no Cassino em 1965 já havia sido mostrada aqui mesmo, num post do dia 27 de Setembro de 2008.

Os clicks pertencem ao acervo do Eurico Estima e me foram enviados pelo Fernando Esbroglio. Seguem alguns comentários feitos por eles na ocasião do antigo post.

"Vejam só o improviso! Nada de macacão, isolamento do público... nada. E ninguém se machucava. Também... a velocidade na areia fofa devia ser... pouca! Nada tinha 80 HPs, talvez o Jaguar." Fernando Esbroglio.

"Fizemos na época talvez três corridas em anos diferentes. Duas "vai e vem" (a praia do Cassino é muito larga) e uma que seguia pela beira da praia para o norte (mar na direita), fazia um 180º, voltava, depois dobrava à direita passando entre os cômoros dobrando novamente à esquerda por trás dos cômoros e fazendo novamente um grande 180º retornando à beira da praia. As provas de "vai e vem" tinham talvez 1,5 km em cada perna e eram demarcadas em seus extremos por duas balizas. Como iam abrindo buracos no "harpin", passadas algumas voltas nós reduziamos a písta em alguns metros!!! Alem do Catharino Andreatta, Breno Fornari, José Madrid (participou talvez de todas, pois veraneava no Cassino), Henrique Iwers, participaram também o Valter DalZotto (de Simca), possivelmente o Karl Iwers e outros que vou lembrar." Eurico Estima.

"Eu fui com o meu DKW e o Sr. Iwers acompanhar o Henrique nesta corrida. Eu queria estrear com o meu DKW, mas o Sr. Iwers não deixou porque meu carro tinha freio a disco e ele disse que entraria areia nas pinças. Teria sido minha primeira corrida. Acabei gravando os sons numa fitinha de rolo e me lembro que depois fui na casa do Vitório no Cassino e ouvimos juntos." Jan Balder.

Não sei por que, mas deu vontade de ir para a praia...









 Fonte das imagens: arquivo Eurico Estima.