segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Triste fim de um campeão

Atendendo o pedido do Luiz Borgmann e a propósito do acidente que ontem infelizmente vitimou o italiano Marco Simoncelli, no GP da Malásia, lembro de um acidente semelhante ocorrido por aqui, mas que teve consequências ainda piores.

21 de Agosto de 1983. Tarumã recebia mais uma prova do Campeonato Gaúcho de Motovelocidade. A Fórmula Gaúcha - 125 cc era a categoria com maior número de participantes e disputas. Grandes nomes da modalidade participavam da categoria, como Pedro Mauro Guzinski, Rogério Xavier, João Luiz Goytacaz, Maria Cristina Rosito, Ricardo de Jesus, Aldo Mates entre outros, além do campeão de 1982 Lúcio Flávio Macedo.

Assim como no GP da Malásia, o acidente envolveu três pilotos, mas por aqui dois deles não resistiram aos ferimentos, vindo a falecer: João Luís da Silva e o campeão Lúcio Flávio. O terceiro envolvido foi Alexandre Ilha.

Nas imagens abaixo, é possível ver ao fundo os pilotos João (esquerda), Alexandre (centro) e Lúcio (direita).



Aquele foi um dos dias mais tristes na história do Tarumã. O dia de ontem idem para a história do esporte a motor.

Fonte das imagens: jornal Zero Hora.

9 comentários:

Giancarlo disse...

Lembro desse acidente.
Geralmente as provas de kart eram no mesmo dia.
Foi triste mesmo.

Giancarlo disse...

Lembro desse acidente.
Geralmente as provas de kart eram no mesmo dia.
Foi triste mesmo.

Anônimo disse...

Buenas!
Houve outro acidente em Tarumã com motos.Foi na Copa RD 350 (nacional). Se não me engano foi no ano de 85. Eu estava lá. Um piloto acertou uma placa de sinalização entre as curvas 1 e 2.
Pedrão-SMO

luizborgmann disse...

Alô Sanco,
Coincidência ou não, os acidentes foram semelhantes.
Episódios tristes, vale o registro, não como sarcasmo, mas em absoluta deferência a nossos representantes do esporte motor.
luiz borgmann

Anônimo disse...

A ZH trouxe toda a sequência impressionante dessa tragédia. Parece-me que João Luis caiu e foi alcançado pelo pelotão de vanguarda antes que pudesse sair da frente. O Pedrão tem boa memória e lembrou do saudoso Ricardo de Jesus, que faleceu numa prova de RD 350. A placa de sinalização estava posicionada no lugar errado, à frente do guard-rail.
Abç
Caranguejo

Anônimo disse...

Lembro dos dois acidentes! O primeiro ñ fui assistir a corrida, acho q estava na praia, mas lembro do Xandico nas bandas da medianeira andando na moto de corrida, feita na moto motores. Andava legal. Dpois deste acidente, largou as corridas e nunca mais soube dle, embora tivessemos amigos em comum. A segunda estava presente, Copa Marlboro Yamaha. O kra (Ricardo)passava balançando tudo na três, d onde assisti a corrida, No dia seguinte, a ZH publicou uma foto do socorro ao piloto q, salvo melhor juízo, ñ era a forma correta de socorrer um acidentado. Até acho q aquela foi a causa do falecimento, em todo caso... Bons tempos das corridas de motos em Tarumã.

Abraço

Tazio Nuvolari

Tohmé disse...

Caramba, tristeza total.

paulo rotta disse...

lembro do acidente do ricardo de jesus. um dia muito triste.
a copa rd 350 era muito rápida e o ricardo bateu forte na placa de sinalização. acredito que veio a falecer antes do socorro.
na época, viemos de encantado, em três ou quatro malucos, sem carteira, para assistir a corrida.

rogério santos dos santos disse...

conhecia o lúcio flávio macedo era um rapaz jovem e caseiro morava com a avó nos edificios da eurico lara em porto alegre fui no seu velório foi muito triste mesmo me lembro que antes do corpo partir para o enterro o capelão pediu para quem conhecia ele poderia ligar sua moto e acelerar em homenagem ao lúcio o cemitério são miguel e almas veio abaixo com o barulho das motos acelerando chego a me arrepiar só de lembrar do dia...........grande abraço a todos................