sábado, 10 de novembro de 2012

Besouros

O último Desafio não foi difícil. Já contamos aqui a história do nascimento da categoria dos besouros, que na época, 1988, se chamava Standard 1600. A primeira prova em Tarumã teve apenas cinco inscritos, mas o sucesso não demorou muito a aparecer. Já no final da temporada eram mais de 20 e no ano seguinte já batia fácil nos 30.

A imagem do Desafio mostrava aquele que seria o primeiro campeão da história da categoria, Carlos Castro, liderando o pelotão. Atrás dele, vinha o #40 do Carlos Augusto de Souza, o "Guto Furst", que veio a ser campeão em 1989. Mais atrás era possível também identificar o Edison Shorn, João da Silva, Gervásio Horácio, José Bergamini, entre outros.

Os carrinhos ainda continuam nas pistas. Após anos de glória, com mais de 40 carros no grid, a categoria luta para se manter ativa, se justificando com belas disputas, ainda que com um grid pequeno.

Amanhã a Copa Fusca, atual denominação da categoria, estará no Tarumã para a última etapa do ano. Também haverá a etapa de encerramento do Marcas e prova do Endurance Brasileiro e Gaúcho. Apareçam!

Abaixo algumas imagens das décadas de 80 e 90 com os fusquinhas em ação.















Fonte das imagens: jornais Zero Hora, Esporte Motor e Pit Stop.

6 comentários:

Anônimo disse...

PINICOS EM AÇÂO!!!

Pastro

Anônimo disse...

Aqui em sp a categoria sores como era chamada chegou a ter quase 60 carros no gris na década de 90,com transmissão ao vivo pela tv jovem pan, era sucesso certo. Acho que a decadência dessa categoria nos regionais pelo Brasil se deveu apenas a falta de interesse das federações Granito

André Candreva disse...

belas imagens....

muito bom saber que ainda existem categorias assim no país...

abs...

Blog POR DENTRO DOS BOXES
http://pordentrodosboxes.blogspot.com.br/

luizborgmann disse...

Olá amigos,
Certamente o segredo do sucesso da categoria sempre foi o baixo custo na aquisição e manutenção do carro. Me refiro ao veículo e peças: mecânica consagrada, e no caso do nosso speed/RS com motor AP, conjunto motriz que dispensa maiores comentários em relação à facilidade na obtenção de peças. Luciano Fossá, que foi campeão na categoria e que aparece em algumas das fotos deste post, certa vez me disse que o carro dele era ano 1966, e os resultados vieram com trabalho de desenvolvimento e pilotagem.
luiz borgmann

Anônimo disse...

demais as fotos Leandro!
abraço.
Endrigo de Castro

shirlei castro disse...

Belas fotos, principalmente do carro 5 do meu falecido pai, Carlos Castro. Excelente corredor e mecânico, onde preparava seu carro e de alguns corredores.

Shirlei Castro