sábado, 15 de dezembro de 2012

Os irmãos Klein

Tentando colocar as pendências em dia, hoje publico a resposta do Desafio da semana retrasada, já que não houve tempo hábil para fazê-lo antes. Quem matou a charada foi o amigo "Pedrão" lá de São Miguel do Oeste - SC. A imagem mostrava o piloto caxiense André Klein em seu JQ-Reynard no Campeonato Gaúcho de Fórmula Ford de 1990.
 
André foi o destaque daquela temporada. Participando pela primeira vez, conseguiu derrotar pilotos mais experientes como Ricardo Morassutti, Abramo Mazzochi, entre outros. Com o título regional conquistado por antecipação, decidiu participar da etapa de Guaporé do Brasileiro de Fórmula Ford. Concorrendo com mais 25 pilotos, debaixo de um "aguaceiro", André, que havia largado na sexta posição, conseguiu duas ultrapassagens já na largada. Conseguiu ultrapassar os adversários até chegar ao segundo posto, passando a atacar o então líder Ricardo Mattos. Num dos ataques, André acabou por rodar na curva 1, se distanciando de Mattos, mas sem perder a segunda posição. Eis então que o carro da equipe Texaco-Petrópolis teve uma quebra de motor, deixando o #22 na liderança em sua prova de estreia.
 
Porém, o que parecia um sonho acabou se transformando em um drama. Ao sair da pista naquela rodada, o motor de André sofreu uma rachadura na parte inferior e lentamente foi perdendo óleo. a prova já estava chegando ao fim, mas com o #22 perdendo rendimento e virando cerca de 2 segundos mais lento que o segundo colocado, foi impossível manter a ponta. Na última volta, o #17 do também gaúcho Marcello Ventre o ultrapassou, vencendo a prova, com André em segundo, numa dobradinha da casa, que há muito não era presenciada na categoria.
 
Apesar do drama no final, André deixava sua marca e mostrava a todos suas qualidades como piloto, que puderam ser comprovadas na temporada de 1991, quando participou regularmente do Campeonato Brasileiro.
 
Um ano depois a equipe caxiense passou a competir com dois carros, tendo o irmão de André (#8), Jacques (#77), se unido ao time. Já na terceira etapa em Goiânia, Jacques, que havia feito bastante sucesso no kart, obteve um belo segundo lugar, atrás apenas de Marcelo Carneiro, grande destaque daquela temporada. Nesta mesma prova, André chegou em terceiro, fazendo um pódio em família.
 
Após um tempo fora das pistas, o sobrenome Klein retornou para competir na Fórmula Ford Gaúcha em 1998, já obtendo vitórias. No ano seguinte mostrou estar em forma, ao obter o bi-campeonato da categoria.
 
Tempos atrás soube que o filho de André já estava acelerando no kart. Será que em breve teremos o retorno do sobrenome Klein nos monopostos?
 
Abaixo uma série de imagens dos irmãos André (#22, #8 e #3) e Jacques (#55 e #77), no período de 1989 a 1999.
 









Fonte das imagens: jornal Esporte Motor, Pit Stop e Zero Hora.

Nenhum comentário: