sábado, 11 de junho de 2011

O Dojão do Simão

Eu tinha dito que o último Desafio era difícil e que talvez só o "Ratão", que foi quem enviou o registro, sabia quem era o piloto. Ao longo dos comentários muito se falou nos Rebechi, até o filho do João Antônio apareceu por aqui, mas quem matou a charada mesmo, sempre ele, foi o Paulo Schutz. Tá certo que ele só lembrou do sobrenome, mas tudo bem. O piloto do Dojão #91 era outro João Antônio, o Simão.

Pouco sei sobre o João Simão. O "Ratão" me disse que ele era seu vizinho e amigo. Ele lembrou que o Simão corria com o Dodge na Turismo 5000, mas que correu também de kart, preparou uma Brasília, mas acabou não correndo com ela e que correu também em pista de terra no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina.

Na rápida pesquisa que fiz, encontrei o nome dele no Campeonato Gaúcho de Turismo 5000 de 1982. Além dessas provas correu com o Dodge também na prova 500 km de Tarumã, quando dividiu a pilotagem com o Ricardo Flores.

Também em 82 encontrei seu nome em algumas provas de kart, como nas 100 Milhas de Tarumã, quando correu em dupla com o André Francisco Rebechi.

Abaixo um registro dele no kart, provavelmente em 82, mas não consegui identificar o local, pois não parece Tarumã.



Fonte das imagens: arquivo Carlos Eugênio, enviadas por João Cláudio Müller.

6 comentários:

Rodrigo Elesbão disse...

A foto do kart, parece ser a curva 1 (curvão) do kartódromo de Cachoeira do Sul

Fabio Casanova disse...

Eaeee Rodrigo!!
Com certeza iria fazer o mesmo comentário é sim, o Kartódromo de Cachoreira, que pos sinal, apesar de ter um traçado "simples" é muito rápido e bom dia guiar, esta curca no final da reta era muitooo boa de fazer... meus primeiros treinos de kart foram lá, bons tempos!!
abraçooo

Anônimo disse...

A curva é sensacional, assim como a freada que segue. Realmente, mesmo com o traçado simples, era uma pista que encantava, com velocidade e uma reta de 130m, que terminava neste sensacional curvão, de alta, com 180º.
Paulo Schütz

Anônimo disse...

Só para registrar que a familia Rebechi(implantou o 1º supermercado na cidade) era toda daqui de Passo Fundo;e o pai do ótimo André(de quem tenho um F3 Berta) correu num Renault 1093 vermelho lindíssimo em 1966. O João Antonio Simão também era de Passo Fundo,e correu mais em pista de terra em SC e lá para cima.Nunca esqueci o Simca Alvorada cor cinza do pai dele onde sentava a bota;andei do lado na época e era muito bom de braço.O saudoso Ricardo Flores, sorry, também de P.Fundo era o popular "macaco"que começou no DKW junto com os Troglio e era tipo um "chico bala"da época... PAULO TREVISAN

joao antonio simao disse...

oi pessoal, sou joao antonio simao, piloto do dodge e no kart em sta cruz, corri 2 temporadas na categoria 5000 cheguei em 4 lugar nos dois campeonatos, correndo contra os irmaos troglios [ fernando e o edson ferrinho] com os maverick do greco. Minhas últimas provas foram no mato grosso na formula fiat carros da antigo campeonato brasileiro fiat. Fui vc campeao nos 2 anos que participei e fui o último vencedor das 100 milhas de primavera um abç a todos

João Antônio Simão disse...

voltei a correr no MT, de FIAT UNO, numero 18, no campeonato do Mato Grosso, em 2016 vou de novo, agora o carro ta uma bala, aqui o pessoal me conhece por VOVÔ, fim de ano estarei em PASSO FUNDO, ABÇSS
João Antônio Simão