sábado, 3 de agosto de 2013

"Beto" Kuenzer

O último Desafio foi realmente bem difícil, até porque a referência que a grande maioria tem de um Simca #15 está relacionada ao grande piloto Luiz Fernando Costa, porém aquele que aparecia na imagem, estava sendo conduzido por Carlos André Kuenzer, pai de dois conhecidos pilotos: Luiz Carlos Kuenzer, o "Chico Bala" e Carlos Alberto Kuenzer, o "Beto" que participava da prova 3 Horas de Estreantes de Rio Grande, em 1968.

Apesar de aparecer ao volante, o vovô Kuenzer não chegou a pilotar, mas incentivou os filhos a competir, já que, pelo que me contou o Gilson, neto dele, os guris já aprontavam bastante nas ruas, inclusive simulando corridas de Le Mans com a Simca, nas ruas do bairro Jardim Lindóia, em Porto Alegre. "Beto" fez sua estreia em 1968 e a primeira vitória veio no ano seguinte, na prova Rodovia Presidente Kennedy, na classe para Estreantes. Ainda em 1969, já competindo como piloto graduado, participou da prova Encosta da Serra obtendo o terceiro lugar em sua categoria.

Na programação da abertura do Tarumã, em Novembro de 1970, obteve a terceira colocação na Classe entre 1601 e 3000 cc com seu Simca, em prova vencida pelo paulista Milton Oliveira com um FNM.

Ainda com a Simca correu na primeira 12 Horas em Tarumã em dupla com Walter Schunck, concluindo na segunda posição na Classe B.

Nas 12 Horas de 1974 competiu com um Chevette, concluindo na sétima posição no Geral e quarto na classe, em dupla com Hugo da Silva.

Na Divisão 1, em 1975 competiu com um Maverick contra outros grandes pilotos como Roberto Schmitz, Marino Schunck, Ernani Debacco, Antônio Miguel Fornari, Rommel Pretto, José Bammann, Brasílio Terra. Naquele ano, nas 12 Horas de Tarumã, competiu com seu Maverick ao lado de Fernando Moser. Concluiram a prova na 11ª posição (oitavo na Classe C).

Não tenho informações sobre a participação do "Beto" após a sua passagem pela Divisão 1, entretanto continuou nos autódromos, sempre ao lado do irmão mais jovem, e não menos talentoso, "Chico Bala".

Abaixo registro também enviado pelo Gilson, mostrando o "Beto" na prova preliminar dos 500 km de Tarumã em 1975. Para não deixar a turma com saudades, seguem também algumas do "Chico" em ação.

Valeu, Gilson!



Fonte das imagens: arquivo Gilson Kuenzer.

2 comentários:

Anônimo disse...

"Chico Bala", um dos maiores bota do estado e realmente foi uma pena ñ ter disputado um brasileiro completo, embora tenha feito algumas etapas da copa shell.

Tazio Nuvolari

JULIANA OLIVEIRA disse...

Galera! O Chico faleceu nessa manhã. Estamos tentando arrecadar o valor de 1500,00 para o funeral.
Ele faleceu em São Paulo e a Associação de Automobilismo está arcando com o valor do translado para trazer o corpo para Porto Alegre, onde mora a família e grande parte dos amigos do grande Chico Bala.
Aos que quiserem ajudar, peço que entrem em contato no whatsapp, no número 51-8205.1021.
Atenciosamente
Juliana de Oliveira Thomaz