sábado, 6 de julho de 2013

Chevetteiro de carteirinha

Gostaram daquela atravessada do Opalão na saída do Tala Larga do último Desafio? Pois o meu amigo Paulo Schutz quase acertou mais uma. Na verdade, posso dizer que ele acertou metade da resposta. Ele mencionou o Inocêncio Gusmão Perez como sendo o piloto em ação. Era o Opala dele, porém naquele momento quem estava ao volante era seu parceiro de pilotagem que será revelado a seguir.

A publicação da imagem do último Desafio teve um propósito especial e me foi encomendada pelos filhos do então piloto, que neste domingo (7/7) completa 60 anos de idade. Para variar, o aniversário será comemorado no autódromo, no Velopark, já que os guris estão seguindo a paixão do pai e estarão em ação na prova da Classic a bordo de um Chevette que leva um número conhecido, o #38.

Ficou mais fácil agora? Pois bem, estamos falando do João Carlos Garavello Oliveira, que apesar de já não acelerar nas pistas com a frequência de antigamente, vem apoiando os filhos Maurício e Henrique na participação destes na Copa Classic, contando ainda com o suporte de um velho conhecido, o competente preparador Derli Stefani, ou simplesmente "Diko".

 Aquela prova com o Opala, disputada em parceria com o Inocêncio Perez, foi nas 6 Horas de Tarumã, em 1976, prova que já foi relatada aqui e que viu uma quebradeira geral dos participantes. Na vitória do Maverick #40 da dupla Roberto "Pareci" e Ricardo Baldino, o Opala #74 obteve a quinta colocação em sua classe.

Pelo que me contaram os guris, Garavello iniciou sua trajetória nas pistas em 1974, competindo com um - adivinhem - Chevette em uma prova para Estreantes. Foram duas provas naquele ano e uma vitória. Por conta do excelente resultado, no ano seguinte decidiu cursar a Escola de Pilotagem do grande Mestre Cláudio Mueller, tendo aulas práticas nos famosos Fórmula Vê que tantos pilotos formaram naquela década. Após algumas intervenções na Divisão 1, ficou um período fora das pistas, voltando em 1981 para competir na Turismo Especial Gaúcho, antiga Divisão 3, com um Fusca. Sua passagem por esta categoria foi breve, ficando ausente até 1985, quando retornou em definitivo para fazer dupla com o amigo Ronaldo Nique no Chevette #53 no recem criado Campeonato Regional de Turismo.

Garavello competiu no Regional de Turismo - considerado o melhor campeonato de turismo do Brasil naquela época - por vários anos, sempre com Chevette e fazendo parcerias com pilotos como Alcir Machado, Gilberto Bandeira, João Sant'Anna, além do já citado Ronaldo Nique, entre outros.

Neste período, participou de algumas 12 Horas, tendo alcançado o melhor resultado em 1988, quando fazendo um trio com Alcir Machado e Gilberto Bandeira, obteve o 9º lugar na classificação geral.

A partir de 1990, com a mudança do nome do campeonato para Gaúcho de Marcas e com a criação da Copa Chevette, obteve seus melhores resultados, como a vitória na Copa Chevette nos 500 km de Tarumã de 1991, em parceria com Ronaldo Nique e Moisés de Deus no Chevette #30. Ainda em parceria com Nique, com a participação de Alcir Machado, obteve seu melhor resultado em 12 Horas. Foi em 1993, quando concluíram a prova na 5ª colocação no geral e 3º no Marcas.

A partir daí as participações de João Garavello nas pistas ficaram concentradas nas provas longas como as tradicionais 12 Horas de Tarumã. Sempre com Chevette, é claro. Até 2008, último ano em que competiu, teve como parceiros Ronaldo Nique, Itajara Xavier, Wagner dos Santos e Eduardo Dias Jaime.

Abaixo publico algumas imagens de sua trajetória nas pistas. Ao longo da semana tentarei publicar outras tantas enviadas pelos guris, numa forma de homenagear este simpático piloto, que, assim como disseram o Henrique e o Maurício, ainda nutre uma paixão juvenil pelo esporte, ajudando há muito anos a engrossar a fileira de carros que rasgam as retas dos autódromos do nosso estado. 
 A primeira prova na categoria Estreantes, em 1974
 
 Durante disputa das 6 Horas de Tarumã de 1976
 
 O único não Chevrolet da carreira, durante sua participação na TEG

Com Ronaldo Nique no Regional de Turismo de 1985
 
 9º colocado nas 12 Horas de Tarumã de 1988, com Alcir Machado e Gilberto Bandeira

 5º colocado nas 12 Horas de Tarumã de 1993, com Ronaldo Nique e Alcir Machado
 
Em sua última 12 Horas competindo com o Chevette de Wagner dos Santos
 
Valeu, gurizada! Valeu, Garavello!
 
Fonte das imagens: arquivo João Garavello.
 

Um comentário:

Andre1969deco disse...

Grande Garavello..... Show