sábado, 21 de agosto de 2010

Novidades no Museu

E acontece hoje, no Museu do Automobilismo Brasileiro em Passo Fundo, a apresentação da réplica de um carro que em 1974 saiu de Porto Alegre para entrar para a história das competições automobilisticas. Por iniciativa do incansável Paulo Trevisan, que estava tratando do assunto já há algum tempo com o protagonista dessa história, o VW Brasília, participante do incrível Rally London/Saara/Munich pelas mãos do piloto Cláudio Mueller, passa a fazer parte do acervo do Museu. A réplica começou a ser preparada há poucos meses, como nos mostram as imagens abaixo enviadas pelo Paulo, em meados de Julho.

O entusiasmo com o qual o Paulo está lidando com esse carro é nítido. Exemplo disso pode ser percebido na primeira imagem abaixo: uma relíquia do Museu, a Maserati 4CM chassis 1555 de 1938 foi preterida em função da Brasília.



E a apresentação do carro não poderia ser em melhor local e momento. Será feita no próprio Museu, com a presença do piloto, patrocinadores da época, a turma dos Jurássicos, a turma do Clube Porto Alegre de Rallye, a Confraria da Gasolina de Passo Fundo entre outros convidados. Além disso, o Fusca da Equipe Gaúcha Car, participante da Volta da América do Sul em 1978, que estava no Museu da Ulbra, também terá seu lugar em Passo Fundo, contando também com a presença de seus pilotos e patrocinadores. O Gol dos irmãos Azambuja de Passo Fundo, campeões sulamericanos em 1996, será outra atração. O evento marca assim a inauguração de um espaço de carros de Rallye dentro do belo Museu.

Como se não bastasse, Paulo preparou aos visitantes outra novidade, a inauguração de um espaço paralelo, de pequeno porte, sobre o Radialismo e Jornalismo esportivo de Passo Fundo.


Ainda sobre o Rally de 1974, denominado WORLD CUP RALLY, já falamos aqui antes, mas sempre vale lembrar: foram 19.000 Km, atravessando 19 países, Inglaterra, França, Espanha, Marrocos, Algéria, Niger, Nigéria, volta para Niger, Nigéria e Algéria, Tunísia, Cecília, Itália, Turkia, Grécia, Yugoslávia, Austria e Alemanha. 63ºC acima de zero no SAARA para 15ºC negativos nos álpes Austríacos. Tudo isto, com uma simples BRASÍLIA Volkswagen. O fato é, que ainda hoje este fato causa espanto, pela ousadia de seus protagonistas Carlos Guido Weck, navegador e Cláudio Mueller, piloto. É uma HISTÓRIA muito interessante e que vale ser relembrada.

Sem dúvida, quem lá estiver vai prestigiar um grande momento. O Paulo já mandou um pedido ao Cláudio: que o quebra-sol com as assinaturas dos participantes daquela grande prova seja instalado no carro durante a apresentação no Museu!!!



Infelizmente não estarei presente, mas assim que receber notícias de lá, repasso.

Ah, sim. O Cláudio Mueller é a resposta para o último Desafio, que mostrava um Bino transformado em Super Vê para o campeonato daquele mesmo ano, 1974. Mas eu falo mais sobre isso em breve. Ou quem sabe nosso querido Cláudio nos conte.

Fonte das imagens: arquivo Cláudio Mueller e Paulo Trevisan.

9 comentários:

Carlos Alberto Petry disse...

Quando o Cláudio comparecer com o relato desse Rally, não permitam que ele escape sem contar como foi que reabasteceram o óleo do câmbio....
Professor, um grrande abraço.

João Cesar Santos disse...

Sanco, como é que vc não apareceu? Tive que fazer a cobertura do evento sozinho. To com muito material (videos e fotos) para divulgar... abraço

Claudio Ceregatti disse...

Iria adorar ser um dos comensais desse almoço da confraria e dos jurássicos...
Caramba, Sanco...
Como é que voce não vai, sô?

Anônimo disse...

O professor Sanco não foi por que era evento de carros de Rallye e o negócio dele é pista (hehehehehe)...

Mas eu fui!!!


Abraço

Renato Pastro

Leandro Sanco disse...

Meu amigão Pastro! Acabei de ver tua foto, faceiro em frente ao Fusca da Gaúcha Car, lá no Museu. Tinha como certa minha ida, mas na semana anterior meus planos mudaram, o trabalho me chamou.

Tenho certeza de que foi um grande momento.

Abraços,
Sanco

Niltão Amaral e Leo Tumelero disse...

Estivemos lá também! Fui no mesmo busão do Pastro, figuraça, e descobri que ele é piloto de algo que anda um pouco mais alto que os carros de rally... hehehe!

Foi um espetáculo, como podem imaginar, além de todas as histórias e carros, o Trevisan meteu um churrascão na galera que acho que nem uma "Na Brasa" da vida serve... Costela, picanha, porco, ovelha... e um chopp bem gelado. Sem palavras.

Como naquele depoimento que tu deste ao especial do Curva do S, o Paulo é um verdadeiro Papai Noel para nós, amantes da história da velocidade.

Mas ainda te invejo profundamente por ter dado banda nas baratas! Quem sabe um dia o Paulo não faz mais uma dessas e lembra desse pilotinho aqui? hehehe!

Escrevi alguma coisa sobre a visita lá no Blog do Passatão (http://blogdopassatao.blogspot.com)

Abraço,
Niltão.

João Cesar Santos disse...

Sanco, passa lá no meu blog - http://maquinasehistorias.blogspot.com/ - e pega o que vc achar de bom... Abraço

maninho1967@hotmail.com disse...

Vida longa à querida Brasília.

Anônimo disse...

I like the valuable information you provide in your
articles. I'll bookmark your blog and check again here regularly. I'm
quite sure I will learn plenty of new stuff right
here! Best of luck for the next!

My web-site cellulite treatment reviews