sábado, 30 de abril de 2011

De Léo

A turma não demorou muito a acertar a resposta do último Desafio, cortesia do nosso amigo "Ratão". Era mesmo o José Renato De Léo, piloto de breve passagem pelo automobilismo, mas que deixou seu nome escrito na história ao registrar várias vitórias e dois títulos nas categorias em que competiu.

De acordo com meus poucos registros disponíveis - já que meu acervo foi momentaneamente para o saco - De Léo iniciou sua trajetória em 1982 na Turismo 5000 com seu Maverick #7, inicialmente vermelho e que a partir do ano seguinte recebeu aquela inesquecível configuração aerodinâmica e a cor azul escura, tudo isso obra do competente Vilmar Azevedo. De Léo se deu tão bem com esse carro que conquistou os títulos de 83 e 84, último ano da categoria dos Muscle Cars.

Com o fim da Turismo 5000 muitos pilotos passaram para a Hot Car que tinha em comum a liberdade de trabalho na carroceria dos carros. Vilmar preparou um Passat, mantendo o tradicional número 7 e, ao que sei, De Léo permaneceu até a extinção da categoria, em 1987, já sem aquele desempenho vencedor do período da 5000.

Selecionei algumas imagens em que aparece o #7, primeiro na 5000 e depois na Hot Car.












Se alguém tiver o contato do De Léo ou mais informações sobre ele, me envie que divulgo.

Fonte das imagens: arquivos Bruno Picollo, Paulo Schoenardie, Mário Estivalet, Família Tróglio, Arnaldo Fossá, Carlos Eugênio e algumas fotos de Vilsom Barbosa.

9 comentários:

Francis Henrique Trennepohl disse...

Belíssimas imagens, de encher os olhos!!!
Meu dia com certeza melhor!

Nelson disse...

opaaaaaaa.....na 3ª fotografia seria walter soldan ao lado do mavera????

grande abraço!!!!!!1



black driver

Leandro Sanco disse...

Ele mesmo, Black Driver. De Léo e Soldan formaram dupla na prova 500 km de Tarumã de 1982. Eles chegaram na segunda posição.

Anônimo disse...

tive uma duvida vendo a foto no tala: o traçado naquele ponto foi modificado?
abraço

Leandro Sanco disse...

Olá, Anônimo. O traçado do Tala é o mesmo. A principal diferença na foto é que naquela época o barranco não era cortado como hoje. Será que esclareci tua dúvida?

Niltão Amaral e Leo Tumelero disse...

Aproveitando o gancho sobre o De Leo, T5000 e Hot-Car, comecei a publicar uma série de recortes de jornal da época, do acervo do Sabiá.

Lá no Blog do Passatão, a matéria da Folha da tarde de 09/04/1984, Hot-Car, Turismo 5000 e Marcas (Chevette e 147).

Nos próximos dias virá uma série com mais recortes desses anos.

Vejam lá: http://blogdopassatao.blogspot.com/2011/04/abertura-do-gaucho-de-velocidade-de.html

Francis Henrique Trennepohl disse...

Aonde foram parar todos esses 'Mavecos'? Será que algum deles ainda existe numa oficina ou garagem da vida?!?!

paulo rotta disse...

saudades da turismo 5000.
era certeza de show.
lembro dos pégas inesquecíveis do renato com os mavecos da expresso industrial dos trógio.

Anônimo disse...

esclareceu sim sanco. eu pensei que tinha sido modificado quando vi as areas de escape asfaltadas dos dois lados.
abraço