sábado, 10 de março de 2012

Rui Menegaz

Fazia tempo que um Desafio ficava sem resposta. Acredito que o expert Paulo Peralta soubesse, mas preferiu deixar para para os outros responderem. O Larri foi preciso ao identificar o local, Passo Fundo, cidade onde mora. Ele inclusive identificou o colégio em construção, onde ele, anos mais tarde, viria a estudar.

Bom, a imagem, extraída do site Projeto Passo Fundo, me fora enviada pelo Martim Kim e mostrava o piloto de Passo Fundo Rui Menegaz, guiando um DKW na prova para estreantes em 1964. A falta de respostas ao Desafio pode ter sido em razão de Menegaz ter competido quase sempre com o #64, mas com um Simca ao invés do DKW. Neste mesmo site, há algumas outras imagens do Rui, mas uma é muito interessante e mostra o piloto competindo com uma Pick-up Ford em uma prova de 5 milhas.

Essas e todas as demais imagens, fazem parte do acervo do próprio Rui Menegaz, acervo este que hoje está todo nas mãos do guardião da memória do automobilismo gaúcho e brasileiro, Paulo Trevisan.

Sei pouco sobre os feitos do Rui Menegaz, mas tenho certeza de que aqueles que por aqui passam, poderão contribuir com mais informações.





Fonte das imagens: site Projeto Passo Fundo, do arquivo de Rui Menegaz, enviadas por Martim Kim.

10 comentários:

Roberto Giordani. disse...

O DKW de cor clara e capuz dianteiro escuro não seria do Sérgio Ughini? Não tenho registro de ter corrido nesta data, porém em duas oportunidades em anos seguintes estive neste traçado que era meio perigoso : a corrida descia pela Presidente Vargas em direção a saída antiga de Marau, fazia o contorno de uma pista para a outra e subia na mão contrária a da descida. Mas na época era ssim mesmo, não se dava a mínima para isto..... o desejo de pilotar era mais forte que o da segurança.
Só para contar mais uma historinha: Plinio Luersen de Sta. Catarina pilotava uma Simca muito bem preparada e ele mesmo era muito rápido e vencedor de corridas. Mas tão proporcional ao seu ótimo desempenho era sua falta de educação esportiva e grosseria com membros de sua equipe. Conhecíamos suas atitudes porque naquela época como integrante da Equipe Araganos de DKW estivemos diversas vezes nas pistas de Lages e Joaçaba e o conhecíamos. Quando este piloto foi a Passo Fundo para disputar a prova em 1966 fizeram a mim de portador levando ao Plínio uma espécie de "aviso de paratequieto" no dito muito gaúcho que diz :" Em terra estranha, touro é vaca". Disse e saí pisando firme em direção ao meu box que estava o DKW #58 que partilhava com Magro Renato Araújo, que terminamos como vencedores da Categoria e bem na Geral. Correu tudo as mil maravilhas.
Mais uma historinha do repertório dos "véios" Jurássicos.

Roberto Giordani. disse...

Para complementar : uma referência elogiosa ao desempenho do Plínio. Em 1966 "baixou" a Willys com berlinetas e tudo, Luisinho Pereira Bueno e outros astros, para disputarem as 1ª 12 Horas de Lages-SC, como uma espécie de "desforra" contra a verdadeira surra que anterior a esta prova, tinham levado as berlinetas de Etore Beppe e outras figuras. Pois o Plínio, além de pilotar bem soube tirar vantagem das condições climáticas de Lages e os efeitos sobre os diversos pisos da pista e não tomou conhecimento dos "famosos".....Ganhou a Geral deixando Luisinho, muito simpático e afável sempre, em segundo lugar.
Justiça deve ser feita sempre, mesmo que depois tenha levado um paratequieto em Passo Fundo.

Anônimo disse...

Essas fotos todas tiradas pelo saudoso Deoclides Czamanski,foram digitalizadas por mim em 1999 direto dos negativos. Com exceção da última liberada p/calendário da Mahle não sei como vazaram dos arquivos do Museu;aliás como aconteceu c/ filme dos 500Km de 1962 recentemente.CHATO e que comprometem novos usos previstos. A foto da chegada da F100 em 1963 não é o Rui Menegaz,e as outras 3 fotos são da prova 300Km 1968 quando o amigo pé pesado Rui Menegaz correu com #66 em dupla c/o primo Celso Menegaz que usava esse nº.Considero Rui Menegaz um dos melhores pilotos de PFundo de todos os tempos,estilo porrada do seu tio Orlando. Esse pega antológico com o Plinio Luersen foi em 1966,tendo o Catarinense vencido apesar do rolo no final.Aproveitando a bela abordagem do Giordani e trazendo para o lado dos Simcas;na minha opinião a equipe da fábrica Simca tomava pau direto aqui no Sul do Juvenal Martini, Dalzotto,Luersen e até do Rui.O Rui Menegaz levava #74 e aqui retifico a postagem de dias atrás onde a prova de PFundo era a de ESTREANTES de 1964 sendo do RUI MENEGAZ O GORDINI #74 QUE VEM ATRAS DO DKW DO LINO TREVISAN E NA FRENTE DO DKW DO FEOLI. Como todo o arquivo de fotos do Rui está comigo posso dizer que já em 1963 participara de estreantes em Lages...PAULO TREVISAN

Roberto Giordani. disse...

Oi Trevisan !
Nesta 3 Horas de 1966 que te referes à vitória do Plinio não foi confirmada e não havia vencido mesmo, pois a planilha oficial depois de revisada concedeu a vitória se não me engano ao Aldo Costa, que pediu a planilha da nossa equipe Araganos feita pelo "Alemão" Lodi, apresentou protesto e venceu a corrida. Confirmas os nomes?

Anônimo disse...

Incluo outro comentário,de que nos 500KM de LAGES em 20/08/1967 o nosso elogiado Plinio Luersen e sua Simca foi surrado pela Equipe Aragano na sua própria terra.Na Geral em 1º deu DKW de Dino de Leoni e Luis Renato Araujo,segundo SIMCA Luersen e em 3ºDKW de Roberto Giordani e Mario Katz. KATZ! MAS COMO ANDAVAM ESSES DKW(quando acertados???)PAULO TREVISAN

Anônimo disse...

Giordani,o final da prova ficou com o Plinio Luersen MESMO porque entrou a turma do deixa disso. Guardei todos os jornais da época comigo numa caixa de camisa como se fazia antigamente.E devo ter uma foto da comemoração do Luersen junto com o Rui Menegaz tomando umas "Pepsi"no pódio que na verdade era a bancada da cronometragem! PAULO TREVISAN

Roberto Giordani. disse...

Caro Confrade Trevisan!
Agradeço muito o teu comentário a respeito da Equipe Araganos. Infelizmente, naquela época o Dino era até mesmo um pouco desprezado pelos outros preparadores de DKW, pela maneira agressiva que preparava seus carros. Entretanto, nós que pilotávamos as máquinas por ele preparadas sabíamos que se não houvessem falhas mecânicas a vitória na categoria era quase certa e ainda íamos pelear pelos top cinco da Geral. Mesmo enfrentado a natural falta de recursos pela ausência de patrocinadores e nosso bolso ser fraco, ainda assim os quatro DKW's que separadamente portavam os #58-59-60 e 61, tiveram vitórias e podios na maioria das pistas daquela época.Na época faltou-nos alguém para assumir a liderança da equipe e coordenar o grupo além da busca de patrocínio. Eram 04 DKW's, 06 entre preparadores e mecânicos e 10 pilotos.....nem sempre conseguia o Dino colocar os 04 DKW's na pista, mas quando era possível, dava arrepios. Grande época aquela......
=========================
Quanto a colocação do Plínio em Passo Fundo, julgava eu que a vitória havia sido entregue ao Aldo, mas agora fico sabendo por teu intermédio que o catarinense ficou com a vitória.
=========================
Foi bom também fazeres o comentário a respeito da surra que a Simca fábrica tomava dos pilotos e carros por aqui preparados. Até hoje tenho um osso atravessado na garganta, por nunca ter tido a oportunidade, principalmente por problemas financeiros, de poder enfrentar e nos medirmos com a equipe da VEMAG, embora em Lages tenhamos enfrentado com sucesso duas viaturas DKW da "filial" de Piracicaba de Maks Weiser.
Bom ouvir e ler teus comentários Paulo.
Um grande e forte abraço.
Giordani.

Leandro Sanco disse...

Paulo, agradeço tuas correções. Nada como quem viveu essa época para ajudar nesse difícil trabalho de identificação das imagens.

Sávio Barbosa disse...

primeira vez que vejo uma corrida com uma Pick Up Ford F100

Fabio Lancini disse...

Meu avô, EUSTÁLIO SILVA, foi o preparador das SIMCAS do Plinio. Conhecido por PENA VERDE. Vou achar as fotos e postar breve. Abraco,