quarta-feira, 14 de abril de 2010

Encontro de gigantes

Me corrijam se eu estiver errado: Tarumã, 1975, Brasileiro de Divisão 3, Luiz Pereira Bueno no Maverick da Hollywood e Paulo Gomes no Mercantil Finasa. Dois carros que fizeram história. Dois pilotos fora do comum.


A fonte da imagem é desconhecida, mas acredito que seja da revista Quatro Rodas.

11 comentários:

Roberto Giordani. disse...

Acredito que estejas certo no ano; as viaturas e os pilotos também.
Este Maverick da Hollywood está interinho no Museu do Automóvel de Passo Fundo, sob a guarda do Trevisan.
O propulsor preparado pelo Berta, ainda hoje quando acionado, fala forte aos ouvidos.
E olha que já se passaram 35 anos.
Alguém lembra do tempo de volta dele em Tarumã?
Um grande abraço a todos.
Roberto Giordani.

LARRI disse...

Paulo Gomes, que esteve visitando o Museu na semana passada e revendo o Maverick do Luizinho.

granito disse...

O grande Luisinho e o Paulão , isso era automobilismo dos anos 70 , eu ia ver mas era muioto novo hehehehe

Cia do automobilismo e rally disse...

Show de bola esses maverick!!!queria saber quanto viravam em taruma!!!!fiquei curioso,belas maquinas!!!

Paulo Schütz disse...

Eu não tenho plena certeza sobre o Paulão, já que em 76, o carro era pilotado pelo Bob Sharp. Creio que seja mesmo 75.

Francis Henrique Trennepohl disse...

Nossa, arrepia até a alma de ver essa imagem.
Demais, sensacional mesmo!

julio Cesar Gaudioso disse...

Se não estou enganado,essa foi a corrida em que o Luizinho, tendo saído em último, pulou para os primeiros lugares na curva um, sendo por isso penalizado pelos fiscais que alegaram ter ele queimado a largada da primeira bateria, o que ele negou e jurou nunca mais correr em Tarumã e pediu o dinheiro da inscrição de volta por sentir-se "roubado", principalmente na sua honra de mais técnico piloto daquele período. Não voltou para a segunda bateria. Como era lindo ver a pilotagem desse mestre!

luiz borgmann disse...

Essa corrida em Tarumã com a participação dos carros D3 mais rápidos do Brasil, em especial dos Mavericks Berta e Mercantil Finasa, foi um duelo muito aguardado naquela época. Não tenho o registro, eu estava lá assistindo, mas me parece que o LP Bueno quebrou na 1a bateria, e não se chegou a ver um confronto direto no mano-a-mano por várias voltas. Não disponho do registro de tomada de tempos, mas vou procurar. No início das corridas em Tarumã, outra prova ansiosamente aguardada foi no Camp.Bras.D3 com a participação do PV de Lamare e seu famoso Opalão #84. O Julio Tedesco alinhou com Opala número 83 em parceria com Julio Schinke, mais Pedro Pereira em parceria com Ismael no Opala #22e mais diversos Opalas, Simcas, FNMs, VW, Ford Corcel e DKWs. Nesta corrida tyambém participou o monstro sagrado das corridas do Paraná, Altair Barranco, com Opala #45. Apesar dos equipamentos importados, alguns mesmo com os slicks Firestone Blue Streak, alguns dos tempos foram:
#84 Pedro Victor - Opala 1.21
#22 Pedro C Pereira Opala 1.23
#83 Tedesco Opala 1.27
# 2 Vitorio/Maur.Rosemb.VW 1.26
#43 Rosito/Leonel VW 1.25
#88 Giordani/Feoli DKW S/T
Essa prova contou com a participação do Giordani e Feoli no DKW, já comentada em posts anteriores, fazendo frente na classe "A" até 1600cm3 aos VW e Corcel, mesmo contando com seu motor de 1 litro.
luiz borgmann

marcelo wild disse...

O ronco daqueles v8 é inesquecivel.Tive o privilegio de ouvi-los muitas vezes. Bela lembrança caro Sanco. Abraço e espero te conhecer pessoalmente lá no tala, que é onde sempre estou..

Tohmé disse...

Matou a pau.
LPB, meu único ídolo.
Paulão, o mais doido e legal piloto.

Leandro Sanco disse...

Bom, encontrei algumas informações sobre os tempos:

A pole ficou com o #22 do Paulo Gomes: 1min15s91. Em segundo saiu Luizinho com 1min16s40. Em terceiro Júlio Tedesco com 1min16s80.

A vitória ficou com Paulão. Tedesco foi o segundo. Luizinho quebrou na primeira volta, quando era líder. Arrebentou a correia da bomba de óleo...