segunda-feira, 12 de abril de 2010

História do Automobilismo Brasileiro

Ao longo das dez últimas semanas pudemos acompanhar o trabalho feito pelo Speed Channel no programa "Curva do S Especial", contando a História do Automobilismo Brasileiro. A série terminou ontem, mostrando os bastidores do Blog Speed Day, realizado em Guaporé, no dia 16 de Janeiro desse ano. Um trabalho sobre o automobilismo brasileiro de proporções nunca antes vista. Quem não conhecia essa história, tenho certeza de que compreeendeu a importância do esporte no país. Quem conhecia, duvido que não tenha se identificado com alguma passagem, com algum ídolo. Tudo isso tem a assinatura dos amigos Luiz Salomão, Roberto Figueroa, Marcos Mosquetta e o guardião do Museu do Automobilismo Brasileiro, Paulo Trevisan, que abriu sua casa para servir de palco para contar essa história. Não deve ter sido nada fácil planejar, gravar, editar, por isso deixo aqui o agradecimento em nome de todos os automobilistas do país.

O capítulo final teve uma participação do amigo aqui. Ao ver pela primeira vez, depois de alguns meses, percebi que algumas coisas eu nem lembrava de ter dito. Isso tem um nome: emoção do momento, ou memória fraca mesmo...

Nosso amigo Julio Cezar Kronbauer, teve a paciência de colocar tudo no YouTube. É só clicar nos vídeos abaixo. Divirtam-se.









O Speed ainda vai reprizar o programa na próxima Quarta às 19:30 e 23:30 e no Domingo às 10:00.

11 comentários:

Marcelle e Giovanni disse...

Quanta emoção heim meu irmão... parabéns!

Joel Marcos Cesetti disse...

Parabéns Sanco!

Gostei muito e também pelo o que você disse sobre a força dos blogs e sites de automobilismo.

Lugar de carros clássicos de corridas é na pista também.

abs

Anônimo disse...

Esse homem sabe muito. E deixa passar toda a emoção. Obrigado por compartilhar isso com a gente também.
Caranguejo

Rafael Dias Santos disse...

Sanco, dois depoimentos me emocionaram nessa seqüência: O do Bird, por tudo que ele representa, e o seu, por ter se desligado do mundo e falado com o coração enquanto aquele microfone era seu.
Parabéns rapaz.
Como um amigo meu fala seguido, eu tenho que tomar muito Toddinho ainda.

Granito disse...

Leandro como já tinha dito antes parabéns, pois vc expressou o sentimento de muitos sobre automobilismo. Um abraço

Francis Henrique Trennepohl disse...

Você matou a pau, meu camarada!!!
Show de roda.
Abração

Julio Cezar disse...

Obrigado a todos pela menção honrosa à minha pessoa, principalmente o Francis, que fez questão de colocar todos os vídeos em seu blog.

É como eu disse, infelizmente, acabou. Acho que, emoção maior, agora, só vendo essas máquinas ao vivo, e, quem sabe, se o Paulo "Papai Noel" Trevisan deixar, eu pilotar algumas dessas máquinas.

Cia do automobilismo e rally disse...

Sensacional,me emocionei muito olhando essas reportagens!!!me passou na memoria quando vc falou,que era pequeno,e ficava grudado na cerca de taruma...sao dois amigo,muito eu fiquei tambem,torcendo para os carros q meu pai fazia,como eu era pequeno,nao deixavam eu ficar nos boxes,ma quela epoca tinha um tio,que ficava so no bico dos menores,hehehe me divertia muito fujindo dele!!!!mas sao coisas que ficam na nossa memoria ne sanco!!coisas q nunca mais vamos esquecer!!!e eu ja sei onde vou mandar tudo as minhas coisas um dia!!!para o museu do nosso amigo Paulo Trevisan!!!abraço a todos

Neusa Sanco disse...

Nossa fique arrepiada...com o teu depoimento,sei do teu amor pelo automobilismo,mas o teu carinho e respeito pelo ser humano,que e oque vale apena você tem de sobra, pelos (Tios) como tu chamas por essa turma toda que curte a velocidade e divide com todos nós as emoções de estar na pista,muito obrigado meu filho por ser puro e verdadeiro.
Eu te amo meu filho.

LARRI disse...

SANCO, a sua emoção é de comover qualquer 'iceberg'. Assino embaixo tudo o que você disse. Notaz MIL. Abração.

roberto zullino disse...

Realmente o Paulo deu um presentão a todos e mostrou como se faz um evento. Colocou 8 carros do Museu do Automobilismo Brasileiro para andarmos. Sou eternamente agradecido pela oportunidade de guiar os carros e conhecer e pessoas como o Sanco, o Francis, o JCésar, os Graeff que nos receberam como reis, o Azambuja e muitos outros.