sábado, 12 de março de 2011

1978

Já faz algum tempo que o Rogério Luz publicou aquele registro na capa do seu site, mostrando um Fórmula Ford amarelo. O número era 71 e mostrava discretamente o patrocínio do banco Maisonnave. Sabia que o banco, falido nos anos 80, era gaúcho, mas não tinha ideia de quem seria o piloto. Até que dia desses recebi um registro do amigo Luiz Borgmann que mostrava uma lista de inscritos de uma prova do Gaúcho de Fórmula Ford (entre outras categorias) em 1978. Lá estava o #71 do Maisonnave e o piloto era o Luciano Kasper de Porto Alegre. Vejam aí outra imagem do carro, tendo ao lado o próprio Rogério e mais abaixo a tal lista.



Sinceramente nunca tinha ouvido falar desse piloto e uma rápida pesquisa indicou um outro (seria o mesmo?) Luciano Kasper competindo recentemente no Endurance nacional com o Fusca #65 da turma do Mato Grosso. Alguém aí deve saber se é o mesmo ou não.

Pois bem, dando uma rápida olhada na tal lista percebi que tinha por aqui várias imagens de alguns dos carros daquela temporada. Vamos ver: na Fórmula Ford encontrei o carro do Marco Ribeiro.


Na Divisão 3, o Chevette do Edgard Mello Filho e a Brasilia do Aroldo Bauermann. Mais atrás é possível ver outra que acredito ser a do Ervino.



Nos Fiats, aparecem o #35 do Antônio Fornari, o #88 do "Naninho", do #47 do "Janjão", o #9 do Paulo Hoerlle e o #12 do "Chico" Feoli.




Nos Passats, o #97 do João Foresti, o #1 do Petry, o #66 do Fernando Soares e os dois da Carro do Povo, do Paulo Hoerlle e do Aroldo.




Por fim, nos Opalas, encontrei o #56 do Armir Valandro e o #27 do Ricardo Trein.



E lá se vão mais de 30 anos...

Fonte das imagens: arquivo Rogério Luz, Luiz Borgmann, Marcelo Vieira, Renato Pastro, Aroldo Bauermann, Francisco Feoli, Paulo Trevisan, Antônio Fornari, João Foresti, Fernando Soares, Marcos Luz e Ricardo Trein.

9 comentários:

luizborgmann disse...

Quando funcionário da Maisonnave, conheci os irmãos Teldo Kasper F° e Luciano Kasper, filhos de um industrial da área de óleo de soja (Bibiana). Morando em Porto Alegre na época, os irmãos tinham o hobby no kartismo, mas só o Luciano levou adiante as corridas com a FF. Na foto deste post, o FF já não é o mesmo da temporada anterior. Mais tarde, com o falecimento do pai (Teldo Kasper), os irmãos mudaram-se para MS. Recentemente o Luciano participou nas 500 Milhas de Londrina com o Fusca mencionado pelo Leandro Sanco.
luiz borgmann

Anônimo disse...

Ah, 1978...meus quinze anos...alguém precisa perguntar ao grande Rogerio DaLuz, se ele não tem mais dessas imagens incríveis.
Caranguejo

luizborgmann disse...

Nos Fiat, seguindo o Paulo Hoerlle no #9, aparece o meu amigo Bruno Waldemar Schramm no #25. Será que alguèm poderia informar a respeito do piloto Moacir Ughini, que competiu no Fiat #31. Comentaram que o Moacir, também piloto de aviões, havia sofrido um violento acidente no aeroclube quando realizava um looping, alguém pode confirmar as informações?
luiz borgmann

Anônimo disse...

Almocei ontem com o Gringo Ughini no Aero Clube do Belen Novo o qual o Ughini é o presidente, ele sofreu anos atraz um grave acidente de avião em Capão da Canoa que o deixou com os movimentos das pernas comprometidos
Mas esta ai o Moacir Ughini grande figura.

Gordo Cesar

Francis Henrique Trennepohl disse...

Amigo Leandro, você não tem ideia de como ver fotos como essas me fazem bem. Tô em êxtase!
Baita abraço, carregado de saudades

Carlos Alberto Petry disse...

Já que estamos falando da corrida dos Fiat, e eu estava lá me deem licença. Embora não apareça i meu nome na lista apresentada, me recordo bem, logo após a largada o Soldan capotou entre a dois e a tres e soltou o parabrisa inteiro eu que vinha um pouco depois, tirei o carro para fora na dois pra evitar o salseiro, havias chovido e estava um barro só que o Fiat quaze atolou, retornei em último, completei a volta 37 segundos depois do Janjão que liderava. Ocorre que eu estava usando os pneus Good Year G8, que eram quaze dois segundos mais rápidos que os Pirelli, por orientação do Atila Sippos, por telefone, passei todos e só não passei o Janjão porque ao sair da nove na penúltima volta, fiquei ocorreu uma pane de pescador de combustível, que me obrigou a levantar o pé e terminar, não tenho certeza se em segundo ou terceiro lugar com o Naninho logo depois.

Anônimo disse...

Tem uma fácil: quem lembra de Antoninho Ferrari, inscrito em um opala?
Paulo Schütz

Leandro Sanco disse...

Antoninho Ferrari, não seria o pseudônimo para um famoso piloto, multicampeão em diversas modalidades? Se sim, eu suponho quem seja...

Fala aí, Schutz.

Atena disse...

O Luciano Kasper é meu tio!! :)
Ele continuou correndo de kart por muitos anos e depois passou a correr em outras categorias, mas sempre como hobby. Ele pode ser encontrado no Facebook, se alguém estiver interessado em encontra-lo.
Muito legal saber um pouquinho da história da família nas pistas. abç.