quinta-feira, 23 de agosto de 2007

Ganhou mas não levou...

Continuando com mais algumas imagens e histórias do arquivo do Paulo Sabiá.


A imagem acima tem uma história a ser contada. Dia 24/04/83 em Tarumã. Cerca de 20 carros inscritos entre Dodges e Mavericks. Muita chuva em Viamão. Naquela época a T5000 utilizava pneus Pirelli P7, slick, especiais para competição. O orçamento da pilotada não era lá essas coisas. Havia uma ou duas equipes com bons esquemas e com grana. Dos 20 carros, apenas uns 8 tinham pneu P7 para chuva. Os demais, apenas os slicks. Durante o briefing antes da prova a maioria dos pilotos optava por cancelar a prova em função da intensa chuva e pelo fato da falta dos pneus, já lembrado. Porém, uma sugestão dos próprios pilotos mudaria o rumo da história. Foi sugerido, a fim de preencher todo o grid, que aqueles pilotos que não tivessem os pneus P7 para chuva, utilizassem pneus "de rua". Todos concordaram. O Sabiá trocou os slick pelos Pirelli CN36 que estavam montados no Opala do irmão dele e partiu para a largada. Saiu lá do meio e foi passando um a um, inclusive aqueles com os P7 de chuva. Venceu a prova dando um show e ainda colocou uma volta no terceiro colocado. Entretando não houve nenhuma ata, nenhum registro assinado pelos concorrentes e pela direção de prova durante o briefing atestando aquela decisão e o diretor da prova na época, o Luiz Caetano Antinolfi, voltou atrás na decisão da liberação dos carros sem pneu próprio e decidiu desclassificá-los. Por causa disso, o Sabiá perdeu o título do campeontado de 1983 para o José Renato de Léo, ficando com o vice.

Mais imagens: 29/05/83, pódio de uma prova em Guaporé. Da esquerda para a direita: Leocardo Baum, Heitor Jorge Elói, de Léo, Sabiá e o cara da KF de Novo Hamburgo que ninguém lembrou o nome até agora. Na sequência três fotos de 1984: 03/06, Guaporé. Um pelotão de Mavericks fazendo o "S". Aparecem o #3 do Roland Koller à esquerda, o #25 do Sabiá, o #22 do Fernando Bertoja, o #7 do de Léo e o último parece o #18 do José Eloi Pacheco; Sabiá e de Léo num pega também em Guaporé no dia 18/11 e fechando com o belo Maverick #25 fazendo a curva do Laço na que talvez tenha sido a última aparição da T5000 em Tarumã no dia 16/12.




Amanhã mais fotos, mostrando alguns lançes das provas em que a T5000 dividiu o grid com a Hot-Car.

2 comentários:

Anônimo disse...

Leandro!
Agora eu tenho certeza: nasci na época errada!!!
Que loucura essas fotos da Turismo 5000!!!
O mais incrível é saber que tinha gente aqui de Erechim participando.
Vou ter que achar algum material desses "malucos" maravilhosos.
Um grande abraço...
Rafael.

Erlon disse...

A primeira prova que assisti em Tarumã foi justamente da T5.000, junto com Fiat 147 e Fórmula Ford. Não tenho como lembrar dos nomes, mas aquela prova, em 1982 ou 1983 ficou marcada e marcou o nascimento de uma paixão pro resto da vida.